PT reafirma oposição a Roberto Cláudio e já se articula para 2016

A estratégia definida para os próximos meses inclui reaproximação com o governador Camilo Santana (PT), reuniões com moradores da periferia e divulgação das deficiências da gestão Roberto Cláudio

Reunião do diretório municipal do PT Fortaleza começou a desenhar neste sábado estratégias para a disputa eleitoral de 2016

O Partido dos Trabalhadores (PT) iniciou a preparação para a disputa eleitoral de 2016, em Fortaleza, em reunião com cerca de 50 integrantes do diretório municipal no último sábado. Divulgação de críticas à atual gestão, aproximação com o governador Camilo Santana (PT), retomada de diálogo com moradores da periferia e preparação de candidatos a vereador fazem parte da estratégia petista para os próximos meses. Foi reafirmada também a oposição do PT Fortaleza à atual gestão

 

O grupo aprovou, por unanimidade, documento que lista deficiências da gestão do prefeito Roberto Cláudio (Pros) e deve ser usado em encontros nos bairros da Capital e em panfletagens. A atual crise na saúde foi um dos temas mais reforçados no encontro. Também foram criticadas ações em relação às creches e à merenda escolar, a conflitos sociais e à participação popular.
“Esse é o momento para o contraste ser apresentado à sociedade com a legitimidade da experiência”, defendeu o vereador licenciado e atual secretário estadual da Cultura, Guilherme Sampaio, sobre as divergências entre os oito anos de gestão petista e os dois e meio de RC.
Estratégias

O presidente do PT municipal, deputado estadual Elmano de Freitas, afirmou que o grupo vai solicitar, oficialmente, ao governador Camilo Santana (PT) uma reunião para reforçarem o posicionamento de oposição a Roberto Cláudio. A aproximação com o governador tentará minar as possibilidades de que Camilo apoie a reeleição do prefeito em contrapartida ao apoio que recebeu do Pros, liderado pelo ex-governador Cid Gomes (Pros), para sua eleição ao Governo.
 

Apesar da proximidade entre Camilo e Roberto Cláudio, petistas acreditam que o governador fará discussões junto ao partido antes de definir apoio. Por enquanto, apontam que o chefe do Executivo está agindo de forma protocolar ao cargo que ocupa em relação às articulações partidárias.
Elmano disse também que o diretório irá constituir fóruns temáticos, articulados com a bancada de vereadores, para fazer um balanço sobre as políticas públicas na cidade. Ainda que digam que a discussão sobre nome para a disputa majoritária defendida pelo diretório municipal acontecerá somente em 2016, as articulações para a disputa do Legislativo devem começar nesse semestre.
O objetivo é preparar candidatos a vereador até outubro, mês em que todos os ajustes de filiação partidária e de mudança de sigla devem ser concluídos. Atualmente, o partido ocupa quatro vagas na Câmara Municipal. (Jéssica Welma – jessicawelma@opovo.com.br)

 

Saiba mais
Reunião

Estiveram presentes também os vereadores Acrísio Sena, Ronivaldo Maia, Deodato Ramalho e Vicente de Paulo, o suplente de senador Waldemir Catanho e o ex-deputado Antônio Carlos.

Sondagem

O PT Fortaleza articula pesquisa com a população ainda no primeiro semestre deste ano para orientar as diretrizes do grupo na disputa eleitoral.

No documento, o prefeito Roberto Cláudio é acusado de “desvirtuar” o Programa Saúde da Família, de “esvaziar” a participação popular, de “não reduzir despesas”, de ser “despreparado” para lidar com conflitos sociais, de não cumprir com promessas nas áreas de educação e saúde, dentre outros.
A primeira plenária do PT no bairros de Fortaleza está prevista para o dia 20 de junho, na Regional VI, provavelmente no bairro da Messejana, às 15h.
Segundo o presidente municipal do PT, Elmano de Freitas, o grupo deve modificar a estrutura dos encontros. “Ao invés de a população ouvir o discurso de vereadores e deputados, nós quem iremos ouvir a população”, afirma.

Fonte: Opovo